17.3.09

A confiança se acumulava depressa, graças sobretudo à força bruta da delicadeza do homem, a seu estar ali. Desde o começo, a menina soube que Hans Hubermann sempre apareceria no meio do grito e não iria embora.

- UMA DEFINIÇÃO NÃO ENCONTRADA -
NO DICIONÁRIO
Não ir embora: ato de confiança e amor, comumente decifrado pelas crianças
By: A menina que roubava livros, de Markus Zusak. De longe, um dos meus livros favoritos. Acho essa passagem linda =~

Um comentário:

Ianah disse...

que munito *.*